SIGA-NOS:

Notícias



1º Seminário Estadual da População Negra LGBTQIA+ é realizado na Câmara Municipal

Iniciativa é da vereadora Thainara Faria, do Coletivo Mais Plural e da Prefeitura


Em busca de respeito à diversidade sexual, racial e de gênero, foi realizado, na quinta-feira (21), em Araraquara, o 1º Seminário Estadual da População Negra LGBTQIA+, cuja abertura aconteceu na Câmara Municipal. Uma iniciativa do Coletivo Mais Plural, da Prefeitura e do gabinete da vereadora Thainara Faria, que, por problemas de saúde, não pôde comparecer ao evento.

Para o prefeito Edinho Silva (PT), é importante unir os debates contra a homofobia e o racismo para a construção de uma sociedade sem discriminação e preconceitos. “Estar presente aqui significa que o resultado desse debate vai ser trabalhado pela Prefeitura para se tornar uma política pública”, afirmou. 

Embora maioria da população brasileira, negros e pardos ainda são minoria nos espaços de poder. Situação que se torna ainda mais desigual quando se trata de transexuais, conforme apontou Erika Matheus, uma das idealizadoras do evento e integrante do Coletivo Mais Plural. “Infelizmente, 90% da população trans encontram na prostituição o único meio de subsistência, porque tanto educação quando trabalho nos é negado. É preciso ainda considerar que a maior parte dessa porcentagem é negra e cerca de 60% das que morrem em razão de serem o que são também são negras”, lamentou.

Além da Câmara Municipal, o evento contou com ações no Centro de Referência e Resistência LGBTQIA+ e no Palacete das Rosas. “São espaços que sempre foram negados a essa população e ocupá-los traz esta sensação de pertencimento”, justificou a assessora de Políticas Públicas LGBT em Araraquara, Filipa Brunelli. Também participaram do seminário o vereador Toninho do Mel (PT) e outras autoridades.

 

Opressão X Liberdade

A primeira mesa de discussão abordou a opressão enfrentada pela população negra LGBTQIA+ em busca de liberdade. Médico e militante das minorias, Fred Nicácio apontou para a necessidade de se combater o racismo velado. “Se alguém se choca quando entra no meu consultório e se depara com um médico negro é porque tem alguma coisa errada. Se eu sei onde encontrar branco e onde encontrar negro, é sinal que existe Apartheid no Brasil”, disse. Integrante da Associação da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, Diego Oliveira falou sobre a importância de “inspirar as pessoas a ocuparem os lugares que elas têm direito no país, sem serem barradas por causa de questões de cor, de gênero ou expressão.”

Nascida em Araraquara e uma das maiores revelações da música brasileira, Liniker é uma mulher trans que também usa sua voz como forma de resistência: “Estas discussões, onde vários pontos de vista são colocados em pauta, expandem a capacidade de pensar nosso corpo não como individualidade, mas como expansão de um movimento, de uma luta, em que não estamos sozinhas.”

Representatividade foi o que a artista Natália Munroe encontrou no seminário. “É muito bom ver meus pretos no topo, como a gente costuma dizer. Saio daqui com a alma lavada de saber que a gente pode tudo que quiser”, celebrou.

 

Confira as fotos aqui


Visualize fotos

Publicado em: 26 de novembro de 2019

Cadastre-se e receba notícias em seu email

Categoria: Notícias da Câmara

Outras Notícias

Fique por dentro

Máscaras

07 de julho de 2020

O Governo de São Paulo lançou um site com orientações sobre o uso obrigatório de máscaras. A página tem informações oficiais e atualizadas e disponibiliza para download o cartaz oficial sobre a obr...



Quermesse de São Bento

07 de julho de 2020

A quermesse da Paróquia São Bento este ano terá drive-thru para compra de kits de pastel e kafta, bolo de São Bento, água, sucos e refrigerantes. A venda de fichas tem início nesta terça-feira (7),...



500 livros

07 de julho de 2020

A campanha de doação de livros promovida pelo projeto “Palavras Que Voam” arrecadou 500 exemplares no último fim de semana. Os livros serão incluídos nas cestas de alimentos distribuídas pela Rede...



2,7 milhões de máscaras

07 de julho de 2020

Desde março, a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) de São Paulo já distribuiu 2.744.620 máscaras descartáveis e reutilizáveis nas 176 unidades prisionais do estado para atender reeducan...



Vacina

07 de julho de 2020

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a realização da Fase 3 de ensaios clínicos da vacina CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac Biotech e pelo Instituto Buta...



Apoio à cultura

07 de julho de 2020

A Secretaria Municipal de Cultura e a Fundação de Arte e Cultura do Município de Araraquara (Fundart) lançaram o terceiro edital de apoio a artistas locais. A proposta é a realização de lives de MP...