Fone: (16) 3301-0641

Você conhece a história da criação da Lei Orgânica do Município de Araraquara?

Você conhece a história da criação da Lei Orgânica do Município de Araraquara?


O que é a Lei Orgânica do Município?

A Lei Orgânica do Município (LOM) é uma lei municipal correspondente, de uma forma local, a constituição da república e a estadual.

A LOM proporciona ao município instrumentos legais capazes de enfrentar as grandes transformações que a cidade passa, o que vai possibilitar uma nova ordem ao desenvolvimento de todo o município, regulamentando seu funcionamento.

Sendo assim, a Lei Orgânica do Município é o instrumento maior da cidade, promulgada pela Câmara Municipal, que atende os princípios estabelecidos na constituição da república e estadual. Nela está contida a base que norteia a vida da sociedade local, na soma comum de esforços visando o bem estar social, o progresso e o desenvolvimento de um povo.

  Um pouco da história:

No Brasil imperial, as províncias possuíam pouca autonomia político-administrativa e a primeira Constituição Brasileira, promulgada em 1824, não alterou esse quadro. A Constituição Brasileira de 1891 atribuiu competências aos Estados, estabelecendo a repartição de receitas e a participação dos Estados no poder central, entretanto, não assegurou a autonomia municipal no país.

A Constituição Brasileira de 1934 inovou ao instituir a Justiça Eleitoral, o voto secreto e o voto feminino; bem como ao criar a Justiça do Trabalho/Leis Trabalhistas. Essa foi a Constituição com menor tempo de vigência na história do Brasil, pois em 1937 foi outorgada a Constituição que estabeleceu o regime ditatorial, abolindo os partidos políticos e a liberdade de imprensa. Pelo art. 178, os parlamentos foram fechados e as eleições suspensas.

A Constituição Federal de 1946, promulgada por uma constituinte, restabeleceu a liberdade de imprensa, o direito de greve, a separação dos poderes, etc. No entanto, vinte anos depois, a Constituição de 1967 suspendeu os direitos políticos dos parlamentares de oposição e os direitos individuais, restringiu o direito de greve e fortaleceu o poder executivo, inclusive, restabeleceu a nomeação de prefeitos de alguns municípios pelo governador.

Em 1988 foi promulgada a Constituição Federal vigente, marcada pela garantia dos direitos individuais e coletivos, dos direitos sociais, dos direitos políticos, e, por assegurar, como valores fundamentais da sociedade brasileira, a liberdade, o desenvolvimento, a igualdade, o respeito à dignidade humana e a justiça. Ao afirmar tais valores, essa Constituição ficou conhecida como a Constituição Cidadã.

Outro aspecto importante da Constituição de 1988 foi o reconhecimento do município como um ente federado, ou seja, dotado de autonomia (de auto-organização, autolegislação, autogoverno e autoadministração). A elevação do município à condição de entidade federada constitui a peculiaridade da Federação brasileira, pois a concepção clássica do federalismo não inclui a figura municipal.

Uma das principais manifestações da autonomia dos municípios consiste na capacidade de auto-organização, que se traduz na direito de elaboração e promulgação da Lei Orgânica Municipal (LOM) pela Câmara de Vereadores. Esta lei não depende de sanção por parte do executivo, uma característica que é típica da Constituição Federal. Desse modo, a LOM nada mais é do que a Constituição Municipal, pois vincula toda a produção normativa inferior dentro da esfera local.

  Como se deu a criação da Lei Orgânica no Município de Araraquara:

A imensidão do território brasileiro, somada a descentralização do poder, assegurada pela Constituição Federal de 1988 contribui para que  o povo se aproxime cada vez mais de seu governo local e o idealize como autônomo, pois é dele que se esperam as soluções para seus anseios mais imediatos.

O artigo 29 da Constituição Federal previu que os municípios reger-se-ão por lei orgânica.

A Câmara Municipal de Araraquara, para elaborar a Lei Orgânica do Município, criou o Regimento Interno Especial, de autoria da Mesa Diretora, através da Resolução 154m de 26 de outubro de 1989 (vide Resolução).

O Ato nº 050, de 07 de novembro de 1989, constituiu seis Comissões do Poder Organizante Municipal para a elaboração da Lei Orgânica do Município, conforme previsto no Regimento Interno Especial (vide Ato).

A Comissão de Sistematização do Poder Organizante Municipal de Araraquara foi a responsável pela coordenação sistemática dos resultados parciais para elaboração do anteprojeto e do projeto, bem como, a redação final do texto da Lei Orgânica. Em 08 de fevereiro de 1990 essa Comissão apresentou o referido Projeto.

O Projeto da Lei Orgânica foi discutido e votado em dois turnos, considerando-se aprovado quando obteve votos favoráveis de dois terços dos membros da Câmara Municipal.

Em primeira discussão foi aprovado nas seguintes sessões:  08/03/90,  13/03/1990   e   15/03/1990, como previsto no Regimento Interno Especial.

Aprovado com alterações em primeiro turno, o Projeto da Lei Orgânica foi enviado à Comissão de Sistematizacão para oferecimento da redação do texto aprovado.  Em segunda discussão e votação, foi aprovado na sessão de 26/03/1990, quando foi vedada a apresentação de novas emendas, salvo as supressivas ou de redação.

Veja na íntegra o Projeto Original da Lei Orgânica do Município de Araraquara apresentado pela Comissão de Sistematização do Poder Organizante Municipal -  Projeto original LOA.

Placa Comemorativa LOM 1990

 Sessão Solene

Em Sessão Solene de 05 de abril de 1990, no Palacete São Bento, às 20 horas, houve a entrega oficial da LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DE ARARAQUARA ao então Prefeito Municipal Waldemar de Santi (in memoriam) que proferiu em pé com o braço direito erguido o seguinte juramento:

“Prometo, como cidadão e como Prefeito Municipal, respeitar, cumprir e fazer cumprir a lei orgânica do Município de Araraquara, envidando todos os meus esforços para que a vontade do povo nela estampada, seja fiel e precisamente obedecida.”

Conforme o Regimento Interno Especial todos os vereadores e o vice-prefeito fizeram o mesmo juramento.

A Lei Orgânica do Município foi publicada no Jornal Folha da Cidade, em 06 de abril de 1990.

Prefeito Waldemar de Santi e Vereadores LOM1990

Coube a 10ª Legislatura a composição da Lei Orgânica de Araraquara

A Lei Orgânica do Município de Araraquara está atualizada no site: clique aqui para acessar a LOA.

 

Texto/matéria: Silvia Gustavo Referências bibliográficas:

  • ARARAQUARA, Câmara Municipal.
  • RESENDE, Antonio José Calhau. Autonomia Municipal e Lei Orgânica. Acesso em: abril/15.




Publicado em: 30 de novembro de 2015

Publicado por: CÂMARA MUNICIPAL DE ARARAQUARA

Cadastre-se e receba notícias em seu email

Categoria: Notícias do Memorial

Outras Notícias

Fique por dentro


Datas municipais comemorativas no mês de setembro

04 de setembro de 2020

Datas municipais comemorativas no mês de setembro Lei Data Assunto Autoria DiaComemoração 9.438 18/12/2018 Dia do Profissional de Educação Física Delegado Elton Negrini 1 5.673 30/08/2001 Dia de Sartre no Município de Araraquara Prefeitura 4 8.853 12/12/2016 At...


Datas comemorativas do mês de agosto

31 de julho de 2020

Calendário Municipal de Eventos - Agosto/2020   Lei Data Evento Autoria Data comemorativa 6582 20/06/2007 Semana Rodolfo Telarolli - Araraquara em Debate Edna Martins agosto 7279 07/07/2010 Festival do Pastel & Caldo de...


Calendário municipal do mês: Julho

01 de julho de 2020

A cidade de Araraquara tem datas comemorativas importantes para serem lembradas, pois homenageiam profissões, classes e assuntos relevantes. O Memorial da Câmara Municipal relembra essas datas:  Lei Data Assunto Autoria Data comemorativa 6419 25/05/2006...


Calendário municipal do mês de junho

01 de junho de 2020

A cidade de Araraquara tem datas comemorativas importantes para serem lembradas, pois homenageiam profissões, classes e assuntos relevantes. O Memorial da Câmara Municipal relembra essas datas:    Lei Data Assunto Autoria Data comemorativa 4837 10/06...


Memória: Bandeira de Araraquara

29 de maio de 2020

O Memorial da Câmara Municipal, na semana em que comemoramos o Dia da Bandeira de Araraquara, 30 de maio, com a intenção de preservar o resgate histórico, relembra um pouco da história do símbolo, apresentando suas origens e significados. A data foi instituída através da Lei Municipal nº 8703, em...


Memória: Juventude Constitucionalista

22 de maio de 2020

O Memorial da Câmara Municipal, na semana em que comemoramos o Dia da Juventude Constitucionalista, 23 de maio, com a intenção de preservar o resgate histórico, disponibiliza o histórico Álbum Paulista, uma publicação da época, que traz ilustrações de emblemas, medalhas, distintivos, símbolos, se...